7 pontos onde seu ISP está desperdiçando recursos

Seu ISP está desperdiçando recursos? Saiba onde e como evitar

Planejamento é a chave para utilizar seus recursos da melhor maneira possível. Hoje, os ISP’s possuem um amplo mercado a ser explorado, e é preciso pensar estrategicamente para desempenhar suas funções com máxima eficiência. É necessária uma infraestrutura adequada para que o provedor seja útil e responsivo, mas mais do que isso: para que se identifique e corrija os pontos em que pode ocorrer o desperdício de recursos do ISP.

Uma questão importante para o crescimento sustentável, utilizando os recursos da melhor maneira para atingir bons resultados, está ligada a elaborar a gestão dos ISP’s de maneira profissionalizada. Pensar de forma estratégica em um mercado tão competitivo quanto esse é fundamental. Pequenas ações e melhorias em aspectos chave podem ser uma grande vantagem sobre a concorrência.

E quais são os pontos em que há desperdício no seu ISP?

1 - Falta de uma infraestrutura adequada

Esse é um dos grandes fatores que prejudica a eficiência do provedor com relação ao uso de seus recursos. É preciso, por exemplo, saber que tipo de tecnologia seu provedor utiliza dentro da fibra óptica, para identificar se está com a infraestrutura adequada para tal.

Por mais que GPON ou EPON entreguem resultados bastante similares, não é só no custo de investimento que reside sua diferença. As redes GPON são as mais indicadas para provedores de internet com um alto número de usuários e serviços, e também é mais adequada para a pulverização de serviços. Já a rede EPON (ou GEPON, como é conhecida no Brasil), tem menor capacidade de banda e de números de clientes, sendo mais indicada para ISPs que estão iniciando operações em fibra, possuem uma menor variedade de serviços ou atuam em uma região de área reduzida.

2 - Qualidade dos equipamentos

Gastos excessivos com manutenção, regulação e atualização do sistema constituem outro ponto que pode ter grande desperdício de recursos pelo ISP. O velho ditado de “o barato sai caro” se aplica totalmente aqui. É muito preferível fazer um investimento maior em bons equipamentos, de alta qualidade garantida e homologados pela Anatel, do que gastar mais futuramente com manutenção constante e retrabalho.

Além disso, utilizar equipamentos sem qualidade pode levar a consequências como a perda de clientes e uma necessidade de aumentar o pessoal técnico para suprir a demanda extra, que poderia ser evitada.

O uso de tecnologias defasadas com relação à responsividade do ISP também pode fazer com que o provedor opere mais lentamente e não apresente a eficiência necessária.

3 - Processos não padronizados

Para além de investir na questão técnica, não se pode descuidar com a gestão do negócio. A padronização dos processos internos é algo que impacta diretamente na qualidade do serviço, e pode dar um salto no ganho de eficiência operacional. Modernizar a gestão do ISP demanda estratégias, treinamento para a equipe técnica e algum esforço, mas vai te ajudar a reduzir custos, conter desperdício e aumentar a qualidade dos serviços prestados. Essa padronização pode ir desde layout das instalações da empresa até padronizar as agendas de atendimento para otimizar rotas de deslocamentos e projetos de redes.

4 - Atendimento ao cliente

Um grande fator de sucesso para o ISP está em apostar na fidelização dos clientes. Manter uma estrutura operacional em pleno funcionamento é fundamental para isso, e evita que se gere custos por inatividade. Para atingir esse objetivo, é necessário disponibilizar um atendimento diferenciado e personalizado, tanto remotamente quanto presencial. Ferramentas como chatbot ajudam a lidar com esse atendimento, realizando ações que podem ser padronizadas e facilmente monitoradas.

5 - Não analisar a área de atuação

Principalmente para os pequenos provedores, não estudar todas as possibilidades da área onde pretende atuar pode gerar um grande desperdício de recursos. Muitas vezes não vale a pena concorrer com grandes operadoras, mesmo que a já existência de uma infraestrutura de fibra para ser utilizada aparente ajudar na economia. No fim, pode ser mais vantajoso abrir a fibra em outro bairro onde não há empresas concorrentes, ou expandir em regiões não fibradas. Regionalizar é uma boa estratégia para o pequeno provedor, atendendo às demandas dos locais e criando grande possibilidade de crescimento.

6 - Problemas de segurança do ISP

Ter um sistema seguro é uma necessidade. Problemas de segurança do ISP podem ocasionar ataques e prejuízos, afetando-o negativamente, e a garantia de uma rede segura e blindada de qualquer tipo de ameaça externa deve ser prioridade. Apesar de tentativas de captação de dados do interior da fibra óptica serem facilmente detectáveis, já que o processo exige o desvio de uma grande quantidade da luz criada em seu interior, é preciso ficar atento à outra ponta. Spam, vírus e spyware geram danos graves às empresas e consumidores, e a porta de entrada, geralmente, fica aberta por descuidos. É preciso redobrar a atenção com segurança dos dados e entender que todos, de fabricantes de dispositivos IoT, ISPs e usuários, devem investir e aplicar as melhores práticas de segurança disponíveis.

7 - Problemas de gestão

Com mais qualidade na gestão do seu provedor, será cada vez menor a quantidade de erros e de tempo gasto com eles, diminuindo bastante o desperdício de recursos e os custos operacionais. Modernizar e otimizar os processos internos pode aumentar a eficiência e os resultados de seu provedor, e está diretamente ligado a oferecer serviços de qualidade ao cliente.

A gestão de rede também colabora nesse sentido. Ser capaz de realizar um monitoramento eficaz para identificar qualquer anormalidade no comportamento da rede é fundamental para evitar desperdícios e agir com eficiência. Um projeto de rede bem estruturado consegue adiantar a existência de erros, facilitar a manutenção da rede e futuras expansões, otimizar a capacidade dos ativos da rede e a correta administração de ativos e passivos, e manter organizadas as informações completas de todas as conexões e emendas ópticas.

Quer otimizar ainda mais sua gestão? Conheça a solução do OZmap para mapeamento de rede óptica!

gostou desse texto? aproveite para assinar nossa newsletter e receber as melhores dicas sobre gestão para provedores direto por email!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *