#DicasOZmap | Como criar um papel de usuário ideal para você?

Os papéis de usuários são diferentes tipos de categoria que são atribuídas aos usuários do sistema. Elas são personalizáveis e cada uma possui diferentes permissões, mas como criar o papel ideal para seu usuário? Nesta dica vamos te ajudar com isso.

Papéis padrão do sistema

Antes de mais nada, é necessário entender os papéis padrão que já vem criados no sistema. Eles são:

  • Administrador – Possui acesso total ao sistema.
  • Gerente – Semelhante ao administrador, porém não possui autorização para editar configurações de usuários, importar excluir ou baixar backups.
  • Vendedor – Usuário padrão para fazer o uso do Loki. Ele pode fazer edições gerais na parte de clientes, condomínios, imóveis e prospects, além de poder ver caixas, postes e editar cabos.
  • Técnico de Rede – Responsável por trabalhar na rede, o técnico de rede pode criar e editar projetos, mas sem excluí-los, ele consegue também visualizar, editar, criar e importar todos os elementos, ficando sem acesso apenas à informações gerenciais, como as configurações de sistema e dados de dashboard.
  • Técnico de Campo – Responsável por ativar os clientes, ele tem permissão para adicionar, editar e deletá-los, além de conseguir visualizar elementos básicos, editar caixas, criar e excluir postes.
  • Monitor – O monitor possui seus recursos restritos à visualização, ele consegue consultar todos os elementos do sistema sem poder fazer edições ou visualizá-los internamente.
  • Suporte – Possui permissão para visualizar informações básicas e editar clientes.

Tendo estas informações podemos prosseguir para criar o nosso novo papel. Para isso, você deve entrar na aba de “Configurações de Papel”, no menu lateral do OZmap. Ali estarão todos os tipos já criados, juntamente com a opção de criar um novo papel. Ao selecionar essa opção, um espaço para um novo papel será criado, inicialmente ele virá com o nome em branco, porém é possível renomeá-lo clicando no botão “Editar papel”.

A partir disso podemos trabalhar em avaliar quais permissões serão necessárias. Primeiro, é importante definir os propósitos deste usuário e avaliar o que ele precisará ter acesso.

Vamos trazer como exemplo um papel de gestão, seus objetivos serão visualizar os elementos do mapa para fazer relatórios e conseguir levantamentos sobre o andamento dos projetos, para isso, ele não precisará editar elementos ou visualizar seu interior. É com base nessas definições que seguimos para as permissões.

Depois disso, é adequado verificar se existe algum papel similar já criado, assim conseguimos replicar algumas de suas configurações. Seguindo com nosso exemplo, os recursos serão bastante parecidos com o papel de Monitor, portanto poderíamos nos espelhar nele como ponto de partida. Caso não exista nenhum papel semelhante, não tem problema, basta partir do zero

Com todas as definições prontas está na hora de selecionar as permissões. A barra de pesquisa será a grande aliada neste momento, pois com ela você consegue reunir todas as opções relacionadas a um único elemento. Por exemplo, caso seja necessário para este perfil ter acesso total às caixas, você pode pesquisar “caixa” e visualizar todas as permissões relacionadas à ela. Outro aliado importante são os botões de interrogação, localizados logo ao lado das opções, a função deles é mostrar a utilidade de cada uma delas.

No exemplo do perfil de gestor, precisaremos então que o usuário consiga visualizar os elementos no mapa, porém sem conseguir abri-los ou editá-los. A opção correspondente a esse recurso é a de “layer”, portanto vamos pesquisá-la e fazer a marcação. 

Enquanto selecionamos é importante pensar “é mesmo necessário que este usuário visualize este elemento?” e marcar quando a resposta for “sim”. 

Depois desta marcação, seguimos para as próximas funções que nosso perfil de gestor deverá desempenhar. Uma de suas necessidades é conseguir gerar relatórios, portanto podemos pesquisar pelo termo “relatorio” e verificar se existe uma permissão correspondente. 

E assim por diante, é possível ir pesquisando o que será necessário para que este usuário trabalhe dentro do OZmap. 

É bastante importante lembrar que, ao pesquisar esses termos, eles devem estar no singular e sem acentos, facilitando a compreensão do sistema.

Para finalizar, é possível passar verificando o que foi ou não selecionado, analisando cada uma das funcionalidades, quando tudo estiver pronto, é só clicar em “salvar”, no canto inferior da tela, que seu novo papel estará disponível para uso.

Recomendamos também que seja feito um teste antes de entregar o acesso para seu usuário. Após criar a conta, é interessante que você tente acessá-la, assim você consegue verificar o que está sendo mostrado.

Após esse processo, você já está pronto para personalizar os usuários da maneira mais adequada para a sua função. E aí, curtiu?

Para mais informações sobre a criação de um papel e suas configurações, clique aqui.