#DicasOZmap | Interpretando o Dashboard

Se você já teve dificuldades para entender as informações dos gráficos do dashboard essa dica foi feita especialmente para você!

Como estaremos trabalhando com a interpretação do dashboard, indicamos que você já conheça melhor o restante das suas ferramentas, então se você ainda não tem domínio no assunto, basta clicar aqui e ficar por dentro.

Para interpretar os gráficos de forma correta, a primeira coisa que precisa ser entendida é a forma como a ferramenta de “projeto” funciona:

Basicamente, o botão de projetos funciona como um banco de consulta, onde todos os projetos criados podem ser visualizados em ordem cronológica, disponibilizando para análise até mesmo os projetos excluídos.

A ideia dessa ferramenta é que você possa fazer comparações entre projetos quando eles estavam configurados de uma determinada forma e que com isso obtenha estatísticas do quanto sua rede evoluiu com o passar do tempo. Portanto, ao fazer sua análise certifique-se que selecionou os projetos corretos, caso selecione mais de um o sistema fará sempre uma somatória dos dados.

Observando o botão de períodos é possível inserir diversas combinações de datas para análise, então explore a ferramenta até achar a data mais adequada para a interpretação dos dados que você procura, mas lembre-se que quanto maior o período maior será o volume de dados que o sistema irá exibir.

Analisando os gráficos de pizza, eles vão mostrar a informação de estado de implantação de cabos, caixas e clientes. Por mais que o período de análise selecionado tenha sido grande, o sistema irá mostrar sempre o resultado da última atualização automática do sistema (que ocorre todo dia à meia noite):

Agora vamos falar separadamente dos gráficos em coluna, note que na lateral direita do gráfico terá o mínimo e máximo atingido e as colunas se expandem ou diminuem de acordo com a evolução dos dados exibidos.

Um dos gráficos que utiliza este modelo é o gráfico de Ocupação de Portas de Atendimento, que mostrará dois dados: o total de portas existentes levando em consideração splitters, switches, fusões e conectores que permitam conexão com o cliente e a ocupação dessas portas de acordo com o passar dos dias. É muito importante saber interpretar esse gráfico pois ele pode mostrar se a ocupação das portas de atendimento já está chegando no limite.

Na foto abaixo, podemos ver que, apesar de um grande volume de portas de atendimento disponíveis, a ocupação evolui de forma linear enquanto o total de portas aumenta no final do mês indicando uma possível expansão de rede.

Já no gráfico de Ocupação de Portas PON o sistema busca todas as PONs e calcula a capacidade máxima de atendimento que elas possuem, exibindo também a quantidade de clientes já conectados nessas PONs ao passar dos dias. No caso da foto abaixo, podemos ver que a rede ainda tem bastante capacidade de atendimento de acordo com a quantidade de clientes suportados:

Vamos verificar os gráficos em linha a partir daqui, eles também mostram na lateral direita o mínimo e máximo atingido e as linhas só se movimentam caso haja alguma mudança nos dados exibidos, do contrário elas permanecem retas.

O primeiro gráfico trata da ocupação de cabos, ele leva em conta os níveis de cabos criados, o sistema fará o cálculo de ocupação através do uso das fibras de cada cabo, seguindo todo o caminho e trazendo o dado em forma de porcentagem.

O gráfico de ocupação de caixas leva em consideração os níveis de caixas criadas e todos os equipamentos que permitem conexão com o cliente dentro dela, o sistema irá calcular a ocupação de cada nível e o resultado será exibido em forma de porcentagem.

O gráfico de clientes irá mostrar de uma forma linear quantos clientes foram adicionados na rede e quantos foram excluídos no passar dos dias do período de análise escolhido.

O gráfico de cabos leva em consideração os níveis criados e a metragem de cada um ao passar das datas.

O gráfico de caixas exibe o número total de caixas criadas de cada nível existente no sistema ao passar das datas.

O gráfico de postes mostra a quantidade em uso e a quantidade sem uso, para o sistema, um poste em uso é aquele em que existe um cabo passando.

Agora que falamos um pouco sobre como interpretar o Dashboard, que tal começar a conferir periodicamente os dados de sua rede?

Se quiser saber mais sobre as OZMap, confira os tutoriais em nosso canal!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *