Você sabe como escolher o OTDR fibra óptica ideal?

Você sabe como escolher o OTDR fibra óptica ideal?

O mercado de fibra óptica apresenta um crescimento intensificado no Brasil e na América Latina como um todo nos últimos anos. A expansão cada vez maior das redes FTTH (fiber to the home) traz um aumento não apenas na aquisição de cabos e equipamentos ópticos, mas também das ferramentas que garantem a qualidade dessa transmissão.

Nesse sentido, um dos instrumentos essenciais para dar eficiência e rapidez à manutenção da rede de fibra óptica é o OTDR – reflectômetro óptico no domínio do tempo. 

Os OTDRs são capazes de certificar o desempenho de novos enlaces de fibra e detectar problemas nos links existentes. É uma ferramenta de medição que pode ser útil para realizar a validação de uma rede e também para identificar um rompimento no cabo óptico.

Em geral, as medições de OTDR são utilizadas para analisar a transmissão da fibra óptica. Assim sendo, são essenciais para que se mapeie a perda do enlace em relação a distância.

Mas como funciona um OTDR? E como isso pode te ajudar a garantir uma rede mais eficaz e confiável?

Como funciona

Colocando em linhas gerais, o OTDR emite pulsos de luz de curta duração e os envia pelo núcleo da fibra, sendo capaz de medir em função do tempo os sinais ópticos que retornam a ele. Fundamentalmente, ele se utiliza do princípio da dispersão de Rayleigh. Ou seja, a luz que é emitida pelo OTDR é refletida de volta para o equipamento. Pelo momento em que a reflexão é recebida, o OTDR calcula o valor da atenuação do cabo óptico.

Com isso, o aparelho tem capacidade de realizar milhares de medições e verificar diversos eventos, a partir do acesso a apenas uma das extremidades da fibra. Cada vez que encontra obstáculos à sua propagação, frações do pulso gerado pelo aparelho são refletidas de volta. Assim, o display do OTDR mostra os pontos em que reflexões ocorreram, o que permite a interpretação dos resultados e identificação de componentes. Da mesma forma, eventuais falhas no enlace ou canal óptico sob teste também podem ser identificadas. O que facilita muito a manutenção e correção de danos.

Sem o auxílio deste dispositivo, mapear cada trecho da fibra em busca de uma falha pode ser um processo longo e com grande custo operacional para o provedor de internet. Por mais que a certificação da rede possa ser feita de outras formas, utilizar o OTDR como método é o mais ágil e preciso para testar fibras ópticas durante a sua instalação, manutenção e restauração

E como saber qual o tipo de OTDR mais adequado?

Diferente do que muitos acreditam, a distância de rede que o equipamento pode alcançar não é o único critério para escolher o melhor OTDR. Há outros parâmetros igualmente importantes.

Por exemplo, podemos encontrar equipamentos que trabalham com a fibra ativa, ou seja, não é necessário interromper o sinal para realizar reparações. E há os que funcionam apenas com a fibra apagada ou sem sinal, em que é obrigatório que a rede esteja desligada para que o técnico realize a manutenção.

Alguns pontos importantes a se avaliar:

1- OPTAR POR OTDR FIBRA ATIVA

Para o pequeno provedor que já está consolidado e em pleno funcionamento, é necessário optar por um OTDR fibra ativa. Para operar um OTDR de fibra apagada, será preciso desligar a porta PON relacionada àquele trecho, e isso afetará todos usuários conectados a ela. Dessa forma, para não descontinuar os serviços a nenhum usuário, é preciso validar a rede enquanto ela está em pleno funcionamento.

2 - EVITAR OTDR P2P

Visto que normalmente os provedores que atuam com fibra optam por topologia FTTx, possuindo splitters em suas redes, esse equipamento P2P não é recomendado pois mede somente de um ponto a outro. Dessa forma, o técnico precisará ir de caixa em caixa, retirar o splitter e medir o trecho em questão, o que não é a melhor solução para uma rede PON. Necessitará de muitas configurações adicionais para a medição da rede completa.

 

3 - RANGE DINÂMICO

O range dinâmico (potência) do OTDR também é importante. 

O recomendado é que se adquira um OTDR de pelo menos 36 dB, pois um menos potente não é capaz de medir redes com uma splittagem de 64 ou 128 assinantes por porta PON.

4 - VISUALIZAÇÃO DOS RESULTADOS

Verificar a maneira que o equipamento mostra os resultados da medição também é fundamental. Uma imagem simplificada, como a visualização em diagrama de blocos, se torna muito mais clara, e identificar todos os splitters e eventos de forma didática é a melhor escolha. Esse tipo de OTDR fibra óptica facilita a vida do técnico e não demanda análises complexas sobre como e onde a rede está perdendo potência (ou como e onde estão ocorrendo os eventos).

Vantagens

No que diz respeito à manutenção, os benefícios desse instrumento são significativos. O OTDR consegue realizar a medição exata do local onde há um cabo óptico com algum defeito ou até um rompimento. Além disso, ao certificar a rede, o equipamento demanda um índice menor de manutenção e reduz consideravelmente o custo operacional para o provedor.

Os OTDRs garantem a qualidade da transmissão da fibra óptica. E mostram-se ainda mais úteis na localização de falhas em enlaces ópticos longos, como nos backbones e redes metropolitanas, que possuem dezenas de quilômetros de comprimento.

Em suma, este é um instrumento que contribui para que o provedor ofereça um serviço de qualidade. Ao indicar exatamente onde estão os eventos e defeitos, o técnico consegue fazer uma avaliação e reparação muito rapidamente. No que diz respeito à infraestrutura, adquirir o equipamento é sem dúvidas uma decisão de gestão inteligente.
Para oferecer um serviço de excelência, é preciso conhecer seu funcionamento a fundo, assim como prezar por uma gestão planejada e com controle sobre toda a rede. Só dessa forma sua empresa poderá crescer mais, com qualidade.

Quer saber mais dicas sobre uma gestão inteligente para provedores de internet? É só acompanhar as postagens aqui no blog do OZmap.

gostou desse texto? aproveite para assinar nossa newsletter e receber as melhores dicas sobre gestão para provedores!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *